CRMV-RJ fiscaliza e encontra irregularidades em unidades refrigeradoras de estocagem vacinal

O CRMV-RJ, através do Departamento de Fiscalização, autuou um estabelecimento comercial localizado em Varre-Sai, no Noroeste Fluminense, que realizava a aplicação de vacinas em cães no balcão pelo próprio médico-veterinário responsável técnico do local e comercializava medicamentos vencidos e vendidos de forma fracionada.

Cabe ressaltar que estabelecimentos como petshops e lojas agropecuárias, não são autorizados a realizar aplicação em hipótese alguma de quaisquer produtos injetáveis. Excetua-se a este caso, se alguns destes estabelecimentos possuírem um consultório veterinário, regularmente inscrito no CRMV-RJ e com um local adequado para o procedimento.

O local fiscalizado também não possuía livro de responsabilidade técnica, a geladeira de vacinas estava sem o funcionamento do termômetro de máxima/mínima, além de possuir alimentos misturados aos medicamentos.

No caso dos imunobiológicos, a sensibilidade está diretamente relacionada à temperatura de conservação pré-estabelecida pelo laboratório produtor para manutenção da estabilidade química, física e das propriedades biológicas, dentro do prazo de validade. A alteração da temperatura de conservação pode comprometer a potência imunogênica da vacina, bem como as características verificadas e certificadas pelo laboratório produtor em determinadas condições ideais de conservação: temperatura, prazo de validade, umidade, luz e outras.

A Vigilância Sanitária Municipal vai ser acionada para que tome as medidas cabíveis e o profissional envolvido será convocado para prestar maiores informações acerca do que fora encontrado pelos agentes fiscalizatórios.

Zelar permanentemente pelo bom nome da Medicina Veterinária, aliado à defesa dos animais e da sociedade são uns dos pilares desta autarquia.

Scroll to Top