CRMV-RJ flagra estudante de Medicina Veterinária realizando cirurgias em clínica clandestina em São Gonçalo e aciona a polícia

O CRMV-RJ vem a público informar que seus agentes de fiscalização, em diligência realizada nesta semana, constataram que uma estudante de Medicina Veterinária atendia e operava animais em um estabelecimento clandestino. Referida estudante atendia em São Gonçalo, em um estabelecimento irregular, com CNPJ baixado e sem alvará e licença sanitária para funcionamento.

O pai da estudante, que é médico-veterinário, supostamente acobertava essa reprovável conduta. Diversos animais eram atendidos e operados em um ambiente não condizente com as boas normas técnicas e higiênico-sanitárias.

O CRMV-RJ compareceu à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e efetivou Registro de Ocorrência por suposto crime de maus-tratos, solicitando que o caso seja tratado com rigor da Lei, inclusive com a agravante estabelecida pela Lei Sansão (Lei Federal nº 14064/2020), que aumenta a pena para o crime, já que a estudante não detém expertise necessária nem a habilitação legal para atender com autonomia os animais.

O CRMV-RJ lamenta que tenha sido necessário acionar a Polícia Civil, mas em respeito aos quase 20 mil profissionais que estão registrados sob sua jurisdição, afirma que estará sempre lutando e zelando pelo bom nome da Medicina Veterinária e bem-estar animal.

O pai da estudante será convocado pelo CRMV-RJ para prestar esclarecimentos, assim como será encaminhado minucioso relatório fiscal sobre o caso às entidades e órgãos competentes, a exemplo da Receita Federal e Vigilância Sanitária, a fim de que as medidas cabíveis sejam adotadas com brevidade, incluindo a interdição do estabelecimento clandestino.

Scroll to Top