CRMV-RJ participa de fórum estadual sobre febre aftosa, que aconteceu em Campos dos Goytacazes

O Conselho Regional de Medicina Veterinária, representado pelo vice-presidente Diogo Alves, e pelo superintendente executivo e jurídico André Siqueira, participou, nesta quinta-feira (10), do Fórum Estadual do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA), que aconteceu no Centro de Convenções da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), em Campos dos Goytacazes. No mesmo local, na parte da manhã, o Conselho ainda levou a médicos-veterinários e zootecnistas o Curso de Responsabilidade Técnica Sob o Aspecto Jurídico.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio de Janeiro (Faerj) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Rodolfo Tavares, explicou que o fórum é fundamental para o Estado do Rio de Janeiro e para a Agropecuária.

“A sanidade dos nossos rebanhos e alimentos, de maneira geral, é um passaporte para atender as populações, tanto do interior quanto da capital e da Região Metropolitana. É uma garantia que o produtor rural fluminense possa participar do mercado, da pecuária em todo Brasil e até mesmo, no futuro, quanto as exportações. Mesmo o estado do Rio não exportando diretamente, se beneficia desse mercado fazendo da pecuária, tanto de corte quanto leiteira, aves, suínos, hoje uma grande expressão da economia tanto do estado do Rio , quando a economia brasileira. Para o produtor rural é fundamental que nós estejamos adequados e alinhados com todas as providências do nosso circuito pecuário para que o estado tenha essa liberdade de comercializar seus produtos com todos os estados brasileiros”, declarou.

Ludimila Gaspar, que é Auditora Fiscal Federal Agropecuária e chefe de Serviço de Fiscalização de Insumos e Saúde Animal, acrescentou que o Fórum é um dos compromissos que o Mapa tem de cumprimento do plano estratégico para comunicação do plano estratégico do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa, que pretende até 2026 suspender a vacinação de todo o país.

“Esse é o nosso compromisso de comunicar aos produtores, técnicos, profissionais da área, estudantes, e outros atores da Agropecuária para a gente poder debater sobre o assunto, passar a informação de como estamos caminhando para o cumprimento das metas”, complementou.

“Essa é uma das etapas do Plano Nacional de Vigilância em Febre Aftosa. Essa plano que vai dar condição ao Brasil de ser um país livre de febre aftosa sem vacinação. Isso é importante porque nós vamos conquistar novos mercados, então essa é a grande importância. Pensando em termos de economia para o nosso estado, é importante também por termos no Rio de Janeiro muita genética de bovinos, que podem ir para outros estados”, finalizou Mauricio Salles, presidente do Fundo de Defesa Sanitária Animal do Estado do Rio (Fundesa-RJ) e representante da Federação da Agricultura na equipe gestora estadual do Programa PNEFA-RJ.

Estiveram presentes do evento representantes da superintendência de Defesa Sanitária Animal, secretarias de Agricultura municipais e do estado, da Uenf, representantes dos produtores através de sindicatos rurais e de federações, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), entre outros, além de alunos de escola e produtores de maneira geral.

Curso de RT – No período da manhã, os profissionais participaram do Curso de Responsabilidade Técnica Sob o Aspecto Jurídico ministrado pelo superintendente executivo e jurídico, André Siqueira, e pelo vice-presidente do CRMV-RJ, Diogo Alves. Na ocasião, os participantes puderam entender melhor as funções do Conselho, assim como a importância do órgão para a sociedade; os aspectos jurídicos da responsabilidade técnica, civil e penal; assim como sobre charlatanismo, estelionato, falsidade ideológica, maus tratos a animais, entre outros temas pertinentes.

“Achei bom e proveitoso o curso, simples de entender e entrega tudo que a gente precisa saber para a gente se proteger juridicamente. Acho válida e necessária essa ida do Conselho aos municípios do Rio de Janeiro” disse Myllenna de Souza Oliveira (CRMV-RJ 17.898), de 24 anos, que mora em Itaperuna.

Scroll to Top