Abertas as indicações para os prêmios Paulo Dacorso Filho e Octávio Domingues

Prêmios Paulo Dacorso e Octávio Domingues

Os médicos-veterinários que prestaram relevantes serviços à ciência veterinária e ao desenvolvimento agropecuário do país serão homenageados pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), com os prêmios “Professor Paulo Dacorso Filho” e “Professor Octávio Domingues Barbosa”.

As indicações ao prêmio devem ser enviadas ao Conselho Federal até o dia 31 de julho de 2021 e podem ser feitas pelas diretorias executivas do CFMV ou de cada Conselho Regional. Os interessados podem entrar em contato com o CRMV-RJ e consultar como enviar nomes para concorrer ao prêmio. É preciso encaminhar um memorial e/ou currículo do profissional, além de documentos que comprovem o merecimento, conforme estabelecido no artigo 3º, Anexo I, da Resolução CFMV nº 677, de 14 de dezembro de 2000.

Instituído pela Resolução CFMV nº 677, de 14 de dezembro de 2000, o Prêmio Paulo Dacorso é concedido a médico-veterinário que tenha realizado relevantes serviços à ciência veterinária e ao desenvolvimento agropecuário do Brasil. O nome homenageia o médico-veterinário Paulo Dacorso Filho, que dedicou sua carreira às principais causas da Medicina Veterinária e do CFMV, do qual foi integrante. Formado pela Escola Nacional de Veterinária da Universidade Rural do Brasil, em 1934, fez parte de várias associações e sociedades. O título de mestre em Patologia foi concedido pela Universidade do Wisconsin, nos Estados Unidos, em 1947. Como professor, lecionou em instituições do Rio de Janeiro, da Bahia e do Rio Grande do Sul. Publicou cerca de 70 artigos científicos e ocupou cargos em respeitadas instituições.

Já o Prêmio Octávio Domingues, aprovado pela Resolução CFMV nº 870/2007, é uma homenagem a Octávio Domingues, autor de diversos estudos de importância para o desenvolvimento da Zootecnia no Brasil. Nascido em Xapuri (AC), ele foi o primeiro professor de Zootecnia da Escola Superior de Agricultura do Pará, em 1918. Graduou-se como engenheiro agrônomo em Piracicaba (SP) e pós graduou-se nos Estados Unidos. Lecionou a disciplina ‘Zootecnia Geral’ na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, onde cursou a graduação. Mais tarde, passou a professor catedrático de Zootecnia Especial da Escola Nacional de Agronomia, hoje Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Representando a UFRRJ, integrou a equipe de professores enviados aos Estados Unidos para avaliação dos procedimentos administrativos, didáticos, de pesquisa agronômica e extensão rural adotados pelo Sistema Universitário Norte-Americano dos “Laind Grant Colleges”.

Scroll to Top