EUA suspende entrada de cães do Brasil e de outros 112 países

EUA suspende entrada de cães do Brasil e de outros 112 países

O Brasil e outros 112 países de todo o mundo estão temporariamente suspensos de exportar cães aos Estados Unidos devido ao alto risco para raiva canina.

O comunicado foi feito nesta segunda-feira (14) pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (Center for Disease Control and Prevention – CDC) dos Estado Unidos, que afirmou que suspenderá temporariamente a importação a partir de 14 de julho, de países e unidades políticas considerados de alto risco para a raiva canina.

A suspensão também inclui cães que chegam de outros países caso eles tenham estado em um país de alto risco durante os seis meses anteriores.

Segundo o comunicado, a “ação temporária é necessária para garantir a saúde e segurança dos cães importados para os Estados Unidos e para proteger a saúde pública contra a reintrodução da variante do vírus da raiva canina (raiva canina) nos Estados Unidos”.

Em alguns casos, o CDC tem autoridade para emitir uma aprovação prévia por escrito (licença de importação de cães do CDC) para trazer um cão de um país de alto risco. Caso deseje, deverá solicitar aprovação por escrito antecipadamente encaminhando um e-mail para [email protected] pelo menos 30 dias úteis antes da data em que você planeja entrar nos Estados Unidos.

Os cães que chegam de países de alto risco sem a aprovação por escrito do CDC emitida com antecedência terão a entrada negada, serão devolvidos ao país de origem e as despesas serão custeadas pelo importador.

O CRMV-RJ irá procurar a Embaixada Americana e propor que sejam itens obrigatórios a sorologia para a raiva, além da microchipagem, assim como é determinado pela comunidade europeia. Dessa forma, cremos que cessaríamos com esse problema.

Confira a lista completa de países aqui.

Rolar para cima