beylikdüzü türbanlı escort

escort beylikdüzü

beylikdüzü escort

ataköy escort

istanbul escort bayan

beylikdüzü escort bayanlar

esenyurt escort

avcılar escort

beylikdüzü escort bayan

beylikdüzü escort bayanlar

Dia Internacional da Mulher: Médica-veterinária integra equipe que garante segurança dos alimentos

Você sabia que o médico-veterinário também é responsável por garantir a segurança dos alimentos? Nesse último dia da série “Mulheres que nos representam”, o CRMV-RJ conta um pouco da história da doutora Isabelle Correa Rochebois Campello, que é tesoureira do CRMV-RJ e atua na área de Controle de Qualidade dos Produtos de Origem Animal.

Desde segunda-feira (8), o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (CRMV-RJ) esta publicando entrevistas com importantes nomes femininos na medicina veterinária e zootecnia, na série preparada para homenagear todas as mulheres.

Confira:

1. Como surgiu seu amor pela medicina veterinária?

O amor surgiu primeiramente pelos animais, sempre fui apaixonada por eles e quando criança até enterro de formiga eu fazia. Odeio e odiava ver o sofrimento daqueles que não podem se defender. Entrei para faculdade por amor a profissão, sempre achei lindo ser médica-veterinária e sempre foi um sonho.

Hoje eu tenho esse sonho realizado e tenho muito orgulho em dizer que sou médica-veterinária, que trabalho na área de saúde pública e que sou responsável por garantir um alimento seguro para população. Ser médica-veterinária não é só amar os animais, é prevenir doenças, proteger a vida e o bem estar do ser humano.

2. Como você consegue conciliar sua atividade profissional, ao fato de ser mãe, esposa e mesmo assim exercer a medicina Veterinária com excelência?

A receita para conseguir conciliar a minha vida profissional com a pessoal se chama amor, dedicação e disciplina. Sem amor não conseguimos fazer nada com prazer e dormir 4 horas por noite, como muitas das vezes foi preciso, se torna um castigo, uma obrigação. No meu caso, nunca encarei assim, sempre olhei para o lado do meu crescimento e me sinto feliz pelas minhas conquistas.

A disciplina me acompanha desde pequenina e no Exército esse atributo ficou ainda mais evidenciado. Tento programar meus dias sempre no dia anterior para conseguir cumprir com as minhas tarefas diárias e obrigações necessárias.

Não vou dizer que é fácil, às vezes bate um cansaço, mas quando olho para trás e vejo tudo o que eu conquistei com a minha força de vontade, dá orgulho enorme de ser mulher e de nunca ter desistido.

3. Alguma vez você sentiu na pele indícios de preconceito pelo fato de ser mulher?

Por incrível que parece eu nunca senti esse preconceito, sempre gostei de falar de igual para igual e nunca coloquei obstáculo por ser mulher, pelo contrário eu sempre soube me posicionar. Acredito que o segredo está aí, no seu posicionamento e na sua postura. Isso sim te diferencia. Durante a minha trajetória, tive e tenho grandes apoiadores do sexo masculino e agradeço a Deus por ter colocado essas pessoas no meu caminho.

4. Quais as recomendações que você daria para que novas mulheres consigam obter o mesmo grau de excelência?

O segredo é o amor, a determinação e a disciplina. Nada vem de mão beijada. Precisamos, sim, ir à luta, superar os desafios, não desistir, ter foco, amar o que a gente faz e manter a postura no mercado de trabalho. Outra dica importante é manter constante o aprendizado, estar por dentro das atualizações e novidades do mercado é um diferencial. Faça cursos, participe de congressos, palestras, workshops, reuniões da área… Esses eventos expandem a visão da profissão e desenvolvem habilidades importantes para seu futuro profissional.

Ser médico-veterinário vai muito além de conhecer apenas a parte técnica. É preciso criar outras habilidades. Acredito que o profissional completo é aquele que entende um pouquinho de cada coisa, precisamos ser mais generalistas e entender sim de gestão de pessoas, gestão financeira, criar habilidades que fazem a diferença no dia a dia.

5. O que acha de, atualmente, as mulheres estarem ocupando cada vez mais posições altas no mercado de trabalho?

Desculpem-me os homens, mas as mulheres estão dominando (risos). Brincadeiras a parte, acredito muito no potencial de nós mulher, nós conseguimos fazer milhares de tarefas ao mesmo tempo.

Tem uma pesquisa que diz sobre o potencial da mulher na liderança. Sabemos que o mercado de trabalho é machista, mas quando as mulheres conseguem entrar nele, são elas que mais se destacam no cargo de líder. Eu fico muito orgulhosa quando vejo mulheres em cargos de destaque, pois sei reconhecer o valor, o mérito e a importância.  Não é fácil, pois é preciso de muitas abdicações.

Isabelle Correa Rochebois Campello

Médica-veterinária com 13 anos de experiência na área de Segurança dos Alimentos. Possui especialização Latu Sensu em Vigilância Sanitária e Qualidade dos Alimentos e Higiene e Inspeção de Produtos de Origem Animal. Atualmente atua na área da Gestão da Qualidade no Exército Brasileiro, onde realiza auditoria nas unidades de alimentação buscando certificações. Participou da elaboração do projeto Rancho Escola. Atua como Gestora do Meio Ambiente, sendo responsável pela elaboração de diversos projetos na área ambiental. Realiza Consultorias e Treinamentos em Empresas do Setor Alimentício. Mestranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos e Presidente da Comissão de Alimentos do Conselho Regional de Medicina Veterinária.

Rolar para cima