CRMV-RJ articula ações estratégicas com Vigilâncias Sanitárias da Região do Norte Fluminense do estado

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (CRMV-RJ), representado pelo vice-presidente Diogo Alves e pelo superintendente executivo e jurídico, André Siqueira, esteve presente em Vigilâncias Sanitárias de três municípios do Norte Fluminense do Estado para alinhar ações estratégicas. O principal objetivo dos encontros é o combate ao exercício ilegal da profissão do médico-veterinário e intensificação da atuação na inspeção de produtos de origem animal. As visitas aconteceram na última terça-feira (4).

Na Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária de Macaé, os representantes da autarquia foram recebidos pelo coordenador especial, Ricardo Salgado Muylaert Neto, e o coordenador jurídico, Hélio Porto. Na ocasião, os responsáveis da Visa explicaram o trabalho realizado pela pasta e fortaleceram o vínculo de parceria com o CRMV-RJ.

Na imagem: coordenador especial da Visa, Ricardo Salgado Muylaert Neto; vice-presidente do CRMV-RJ, Diogo Alves; superintendente executivo e jurídico do CRMV-RJ, André Siqueira; assessor administrativo do CRMV-RJ, Paulo Pereira; e coordenador jurídico da Visa, Hélio Porto

“Acho formidável esse link direto com o Conselho. Todos os órgão fiscalizadores, assim como o Conselho de Medicina-Veterinária, de Odontologia e de Farmácia realmente têm que fazer esse tipo de parceria, que é saudável, até porque a nossa fiscalização comunga com a de vocês [Conselhos de classe], então tende a perpetuar”, disse Ricardo.

Posteriormente, o CRMV-RJ esteve presente com representantes das Vigilâncias Sanitárias de Carapebus e Quissamã, onde foram feitos contatos neste mesmo sentido. No segundo município, está autarquia foi recebida pelo coordenador da Vigilância em Saúde, Leonardo Barcelos Chagas.

“Esse tipo de parceria trará mais segurança e mais efetividade de combate a quaisquer irregularidades com relação ao exercício profissional do médico-veterinário, pois se trata de saúde pública. Nossa principal ideia é firmar essas articulações visando fiscalizações noturnas para acompanhar se existe a real presença de médicos-veterinários nos estabelecimentos que fazem internações de cães e gatos, com apoio, inclusive, da Polícia Militar”, declarou o presidente do CRMV-RJ, Romulo Spinelli.

Scroll to Top