Réveillon: Respeite os animais e não solte fogos com estampidos e rojões

Apesar de ser comum em toda festa de Réveillon, a queima de fogos com estampidos pode causar muitos prejuízos aos animais, que fogem assustados, se ferem ou podem até morrer por medo e estresse provocados pelo barulho. Isso porque eles possuem uma capacidade auditiva maior que a do ser humano, sendo que qualquer som ou ruído acima de 60 dB (decibéis) pode causar estresse físico e psicológico aos bichos – e os estampidos dos fogos de artificio podem chegar a frequências acima de 125 dB.

O CRMV-RJ defende substituição de fogos de artifícios com estampidos por artefatos visuais e sem ruídos. Porém, enquanto a situação persistir em algumas localidades, o Conselho, juntamente com a médica-veterinária e conselheira desta Autarquia, Marcia Andrea de Oliveira Souza (CRMV-RJ nº 4717), oferece dicas de como responsáveis podem ajudar a minimizar os impactos negativos dos fogos para os animais.

“Nestas épocas de muito barulho, recomendo locais silenciosos e deixá-los num ambiente pequeno, com luz em penumbra. Se o responsável puder estar junto do seu pet é melhor ainda. Além disso, aja com naturalidade, não mostre ansiedade ou desconforto com o barulho, mostre ao seu pet que está tudo bem. Os animais, assim como os seres humanos, se assustam frequentemente com barulhos altos como trovão, ventanias, fogos de artifício e estrondos da natureza. A diferença é que nós logo percebemos a não ameaça desses barulhos”, explicou Marcia.

Caso seu pet realmente se desespere com o barulho, com crises, travessia de janelas e portas ou destruição de paredes, o uso de medicamentos pode ser a melhor opção. Fale com um médico-veterinário e esteja preparado.

“Na natureza essa alta audição sonora representa perigo e, por isso, os animais se assustam tanto, podendo ocorrer danos psicológicos aos pets, como por exemplo: tremores, agressividade, convulsões e acidentes dentro do ambiente onde estão, levando a traumas de coluna, cortes pelo corpo, entre outros, inclusive a morte”, finalizou a conselheira.

Marcia Andrea de Oliveira Souza

Marcia Andrea de Oliveira Souza

Dra. Marcia Andrea de O. Souza é formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), exerce clínica médica e cirúrgica de pequenos animais e é Conselheira Efetiva da gestão 2020/2023 do CRMV-RJ.

Scroll to Top