beylikdüzü türbanlı escort

escort beylikdüzü

beylikdüzü escort

ataköy escort

istanbul escort bayan

beylikdüzü escort bayanlar

esenyurt escort

avcılar escort

beylikdüzü escort bayan

beylikdüzü escort bayanlar

Alerta: Ração contaminada por um fungo que cresce em grãos causa morte de 110 cães nos Estados Unidos

Ração contaminada causa morte de 110 cães nos Estados Unidos

Cerca de 110 cachorros morreram e outros 210 animais de estimação adoeceram após ingestão de ração contaminada da fabricante Midwestern Pet Foods, causada por um lote da ração Sportmix. O caso aconteceu nos Estados Unidos e as informações foram veiculadas pela da Food and Drug Administration (FDA — agência similar à Anvisa), que segue atualizando os números.

O primeiro alerta para o recolhimento de lotes do produto foi emitido pela própria fabricante em 30 de dezembro de 2020. Esse comunicado foi estendido a todos os produtos alimentares produzidos pela Midwestern Pet Foods na fábrica localizada em Oklahoma e vale para tudo o que foi produzido por lá com data de validade para 9 de julho de 2022 ou anterior.

A contaminação dos produtos foi causada por um fungo, o Aspergillus flavus, que cresce em milho e outros grãos usados para compor as rações de animais de estimação e produz uma toxina chamada aflatoxina. Em altas concentrações, ela causa uma série de doenças nos pets e pode leva-los à morte. A figura do médico-veterinário como responsável técnico na indústria é fundamental para coibir tal situação.

Segundo a agência, os principais sintomas da intoxicação pelo fungo são lentidão, perda de apetite, vômitos, icterícia (tonalidade amarelada dos olhos ou gengivas devido a danos no fígado) e/ou diarreia. O animal pode, ainda, desenvolver danos ao fígado sem que apresente outros sintomas.

Para identificar produtos da fábrica de Oklahoma basta confirmar se há o número “05” no código do lote. São mais de mil lotes afetados. Apesar do Brasil não estar entre os países que podem ter recebido o produto contaminado, é necessário ficar atento. Isso porque todos os consumidores e veterinários devem registrar ocorrência de intoxicação relacionada ao caso na página da FDA.

A orientação é que varejistas devolvam o produto. Já os donos de pets devem consultar o veterinário o mais rápido possível, ainda que os animais não tenham apresentado sintomas.

Rolar para cima